POR QUE ME ENTREGAR À FLUIDEZ NATURAL DA VIDA FAZ-ME SENTIR CULPADO(A)?

A culpa é um dos maiores problemas que todas as pessoas devem ter que encarar. O passado inteiro da humanidade foi construído sobre a culpa. E cada geração vai passando suas doenças à nova geração. E elas vão se tornando, naturalmente, cada vez maiores. Elas se acumulam com cada geração. E cada nova geração é mais sobrecarregada que a anterior.

Mas a culpa foi uma das estratégias básicas dos clérigos e depois, da sociedade para explorar as pessoas. Quando você se sentir culpado, lembre-se, o clérigo está ao seu redor. Quando você se sentir culpado, lembre-se, as mãos dos clérigos, estão ao redor do seu pescoço. 

A culpa é uma estratégia para explorar as pessoas e transformar as pessoas em escravas. Tente entender o mecanismo disto. Só esta compreensão o ajudará a sair disto. O que é a culpa, exatamente?

Primeiro: é uma condenação da vida; é uma atitude de negação da vida. Foi dito a você que algo está basicamente errado com a vida; foi dito a você que você nasce como um pecador. Foi dito que nada de bom pode sair da vida ou de você ou de qualquer outra pessoa. Nada de bom é possível nesta terra! O bem é só de deus. E você tem que encontrar um salvador.

A vida não vale viver – evite viver! Se você viver, você pecará mais e mais – a vida é pecado. Evite a vida. Retire seu ser da vida. E sempre que você se sente atraído(a) para a vida, a culpa surge. Você começa a ter o sentimento que você vai fazer algo de errado.

A vida é imensamente bela. Ela tem grande atração, tem gravitação. É natural ser atraído pela vida. É natural estar apaixonado. É natural desfrutar, é natural rir, é natural dançar. 

Mas tudo que é natural é condenado. Você tem que agir contra a natureza – isto tem sido ensinado. Os puritanos envenenaram suas fontes naturais de vida; eles o puseram contra o seu ser. Eles criaram uma divisão em você. Eles não puderam corromper o seu corpo, mas eles corromperam a sua mente. Assim a mente existe de acordo com os clérigos e o corpo existe de acordo com a natureza – e não há nenhuma união.

O corpo deseja as alegrias da vida – todas as alegrias. O corpo é afirmação da vida e a mente é a negação da vida. A mente representa os padres. Seja ele cristão, hindu, jaina. A mente fala o idioma dos padres, dos sacerdotes, dos clérigos, da sociedade; ela diz “Isto está errado”! 

E por que se cria dificuldade, você mentirá. Isso é assim e assim sucessivamente…. Uma culpa cria outra e assim por diante, sem parar. Não há nenhum fim nisto. Então você é montado(a) na culpa; você tem uma montanha como o Himalaia de culpa no seu coração.

Você não se libertará da culpa a menos que você entenda todo o mecanismo dela – como é por culpa que os clérigos dominaram a humanidade, como os clérigos criaram a escravidão e uma escravidão sutil. Você não tem algemas nas suas mãos, você não tem algemas em seus pés, mas você tem algemas bem fundo na sua alma.

Estar livre da culpa é estar livre de toda sociedade. Estar livre da culpa é estar livre de todo o passado. E estar livre da culpa é se tornar um(a), porque então a divisão desaparece. Estar livre da culpa é derrotar a esquizofrenia. E então há grande alegria, porque você já não está mais lutando com você mesmo(a), você começa a viver!

Como você pode viver se você for continuamente um lutador? Você não pode viver se você for lutar com você. Você só pode viver quando a briga terminar. Então a vida tem seu próprio ritmo, sua própria melodia. E vida é uma bênção. E só em harmonia, quando você vive sem culpa, sem repressão, sem tabus, sem pressões de família, de sociedade, sem inibições, sem padres e freiras que interferem em sua vida – hindu, maometano, cristão – quando você está por conta própria, sem interferências, com seu próprio mestre interior, então, só aí, há o contato com a existência.

Os clérigos fazem o impossível! Se você não pode contatar a vida, como você pode contatar a vida abundante? Se você não pode contatar as flores, como você pode contatar quem as criou? Se você não pode contatar a beleza, a alegria, o amor, como você pode contatar aquele donde toda a beleza, amor e alegria vem fluindo? Impossível. Os padres e as freiras querem o impossível. O clérigo é a causa por que a terra ficou irreligiosa.

Eu lhe ensino um tipo novo de religiosidade – livre de culpa, menos proibitiva, não-repressiva. Eu lhe ensino uma religiosidade de alegria, aceitação, naturalidade, espontaneidade.

Pergunta: PORQUE É QUE SE ENTREGAR À FLUIDEZ FAZ-ME SENTIR CULPADO?

PORQUE SE ENTREGAR À FLUIDEZ FAZ VOCÊ SER FELIZ – isso é o porquê. E você não pode permitir a felicidade. A felicidade foi associada com a culpa. Volte para a sua infância – você encontrará a causa lá. Apenas lembre-se, vá para trás; tente descobrir quando aconteceu.

Uma criança pequena não conhece a culpa; ela é selvagem e primitiva. É por isso que ver uma criança pequena é uma alegria. Ela ainda é não-incapacitada, ela ainda é incivilizada. Ela não foi apresentada à doença chamada civilização – É por isso que ela tem energia, tanta fluidez. A criança está fluindo, vibrando; ela é um grande dínamo; ela é dança total. Ela não pode se conter–ela tem tanta energia que está transbordando. Você não pode fazer uma criança se sentar silenciosamente. Por que? Porque a energia é tanta que é incontida. A criança quer desfrutar tudo e os pais são condicionados na culpa. A criança quer gritar e ela gosta de gritar esta é sua expressão, esta é sua criatividade. Aquele grito, se ajudado e não destruído, se tornará sua canção – isso é o começo da canção. Mas nós o paramos. Nós dizemos, não grite! Isto é feio, isto é ruim, isto é sem modos. Isto não é permitido na sociedade. Você pertence a uma família famosa, você pertence a uma grande, respeitável família – você não deveria fazer isto. Isto é certo para os moleques, mas não para você. Você nos representa: olhe como nós somos sérios. Nós nunca gritamos – e você está gritando “?.

E a criança estava curtindo o grito. Na realidade, quando você pára o grito, você condena a sua alegria – É assim que ela vai entender no fundo, existencialmente. O que acontecerá com ela? Ela não pode entender por que gritar é errado; ela ainda não tem mente para entender aquele tipo de sujeira. Ela estava desfrutando – isto ela entende; aquele grito traz tanta alegria, tanto fluxo. Ela se sente tão alta, ela se sente tão excitada. Apenas por gritar, a energia dela começa a se mover, ela se torna como o fluxo de um rio, ela se torna um fenômeno ruidoso, uma onda gigante.

Agora você diz, não grite – isto é ruim “. o que você está dizendo de fato? Como a criança traduzirá isto? A criança pensará, ” Minha alegria não é aceita”.

Isso vai fundo em sua circulação sanguínea. É isso que aconteceu a você. Assim sempre que você vai com o fluxo da vida pode parecer que algo está errado.

Vem o sentimento de culpa. Apenas observe quando você começar a se sentir culpada (o), escute silenciosamente… você encontrará as vozes dos seus pais, sua mãe, seu pai, seu professor, dizendo, “Isto não é certo”.

A culpa criou a patologia humana.

Assim, mesmo se você se sentir culpada (o), vá com o fluxo da vida. Ignore a culpa. Deixe a culpa estar lá; apesar disto, vá com o fluxo! Quanto mais você flui, mais você será capaz de dominar e evitar ser dominada (o) pela armadilha da culpa, você poderá se dominar a tempo. Você poderá sair daquela prisão da culpa. A pessoa tem que sair disto, caso contrário a vida será uma longa angústia, triste, sem sentido. Nenhuma calamidade maior pode acontecer à humanidade do que esta que tem acontecido através das religiões e da sociedade. Elas criaram uma consciência culposa. Dessa forma, sempre que você está desfrutando alguma coisa, em algum lugar lá no fundo, vc começa a se sentir culpado, como se estivesse fazendo algo errado.

Sempre que vc ri, nunca pode rir na totalidade porque, lá no fundo, algo vai puxando você para trás. Desde a mais tenra infância, sempre que vc esteve feliz havia uma pessoa para lhe ensinar que a vida não é só brincadeira. Pare de rir! Fique sério! Quando é que vc vai amadurecer? Cresça! Já é o bastante! Abandone essa tolice de criança. Sempre havia alguém por perto para lhe ensinar. Mas eles perderam… Eles não puderam desfrutar. Assim não podem permitir aos outros o desfrute. É assim que de geração em geração, as doenças vão sendo transferidas. Então, apodere-se de sua vida. Veja que toda a existência está celebrando.

As árvores não estão sérias, os pássaros não estão sérios. Os rios e oceanos são selvagens, e em todo lugar há alegria e deleite. Observe a existência, ouça a existência e torne-se parte dela. Então vc se torna um amante – porque o amor só pode existir com um profundo respeito pela alegria. O amor não pode existir com uma mente séria. Com uma mente séria, o acordo é com a lógica. Então não leve a vida muito a sério. Seja sincero, mas não seja sério. Então, você será verdadeiro. Você se tornará parte dessa grande brincadeira cósmica.

OSHO

01

#filme #belezaamericana #culpa #liberdade #felicidade #bemestar #terapia #autoconhecimento #despertar