Existe uma diferença entre “emprego” e “trabalho”. Emprego é o que satisfaz nossas necessidades financeiras e físicas; trabalho é o que satisfaz nossas necessidades emocionais, mentais e espirituais e dá sentido à nossa vida. A personalidade pensa em termos de emprego, enquanto a alma anseia por um trabalho significativo. Num mundo ideal, emprego e trabalho seriam sinônimos, mas, infelizmente, o que acontece é que a maioria das pessoas tem emprego, não um trabalho verdadeiro. Em nossa sociedade, é cada vez maior o desejo de se ter um trabalho significativo, capaz de satisfazer as necessidades tanto da personalidade quanto da alma, o que leva a um questionamento sobre o nosso conceito acerca da natureza do trabalho. Matthew Fox analisa esse tema em The Reinvention of Work:

Nós não devíamos nos deixar enganar pela idéia de que a solução para o atual desemprego é a criação de novos empregos; isso não é verdade. A crise de emprego é algo mais profundo: envolve a nossa relação com o trabalho e lança à nossa espécie o desafio de reinventá-lo. O trabalho é algo de dentro para fora; é a expressão da nossa alma, do nosso ser interior. É específico de cada indivíduo; é criativo. O trabalho é uma expressão do Espírito, que atua no mundo por nosso intermédio.

Em essência, o que Fox afirmou é que somente se dermos ouvidos à alma poderemos ouvir o que viemos fazer na vida. Ignorar o brado da alma resulta em buscar significado e felicidade nos lugares errados. E claro que nem todos têm condições de executar o trabalho que prefeririam. Talvez você quisesse ser um artista em tempo integral, mas precisa sustentar a família. A vida lhe deu um conjunto de circunstâncias desafiadoras com um determinado propósito. A descoberta desse propósito proporciona cura e autoconhecimento. É possível que você esteja confundindo o trabalho da alma com os desejos da personalidade ou, talvez, o trabalho escolhido seja correto, mas o momento não é apropriado. Talvez até você entenda uma parte do trabalho da sua alma, mas não o todo. A alma não se move do ponto A para o ponto B. Ela segue uma trajetória sinuosa para que aprendamos um pouco mais aqui e um pouco mais acolá sobre o objetivo da nossa vida.

– Tanis Helliwell

3a267e076038f80105a16f5963ca657b6fa0efd7
#trabalho #objetivo #sentido